As informações contidas nessa seção foram obtidas no Atlas de Energia Elétrica do Brasil, publicado pela ANEEL em 2008. Caso deseja acessá-lo, clique aqui.

Informações Gerais

Denomina-se energia eólica a energia cinética contida nas massas de ar em movimento (vento). Seu aproveitamento ocorre por meio da conversão da energia cinética de translação em energia cinética de rotação, com o emprego de turbinas eólicas, também denominadas aerogeradores, para a geração de eletricidade, ou cataventos (e moinhos), para trabalhos mecânicos como bombeamento d’água.

Assim como a energia hidráulica, a energia eólica é utilizada há milhares de anos com as mesmas finalidades, a saber: bombeamento de água, moagem de grãos e outras aplicações que envolvem energia mecânica. Para a geração de eletricidade, as primeiras tentativas surgiram no final do século XIX, mas somente um século depois, com a crise internacional do petróleo (década de 1970), é que houve interesse e investimentos suficientes para viabilizar o desenvolvimento e aplicação de equipamentos em escala comercial.

A primeira turbina eólica comercial ligada à rede elétrica pública foi instalada em 1976, na Dinamarca. Atualmente, existem mais de 30 mil turbinas eólicas em operação no mundo.

Recentes desenvolvimentos tecnológicos (sistemas avançados de transmissão, melhor aerodinâmica, estratégias de controle e operação das turbinas etc.) têm reduzido custos e melhorado o desempenho e a confiabilidade dos equipamentos. O custo dos equipamentos, que era um dos principais entraves ao aproveitamento comercial da energia eólica, reduziu-se significativamente nas últimas duas décadas.

Potencial Eólico Brasileiro

De acordo com o Atlas do Potencial Eólico Brasileiro, um importante estudo de âmbito nacional, publicado em 2001 pelo Centro de Referência para Energia Solar e Eólica – CRESESB/CEPEL, estimou-se um potencial eólico brasileiro da ordem de 143 GW, medidos a 50 m.

Os maiores aproveitamentos apontados pelo Atlas concentram-se na costa do Brasil e a região Nordeste corresponde por 52% do aproveitamento estimado.

Elementos de um aerogerador

Um aerogerador é composto de torre de sustentação, nacele, rotor e pás, conforme o esquema abaixo.

Sobre o Parque Eólico Alegria

A Energia Eólica no Brasil

O primeiro aerogerador foi instalado no Brasil em 1992, no arquipélago de Fernando de Noronha/PE. A turbina possuía na época 75 kW e 17m de diâmetro, instalada numa torre de 23 m.

No início de março de 2011, a ANEEL indicava a operação 51 usinas eólicas com uma potência total de 929 MW e, também, a autorização já concedida a outros 109 empreendimentos que somam 3.614 MW.

Sobre o Parque Eólico Alegria

Sobre o Parque Eólico Alegria
Conheça o Parque Eólico Alegria, atualmente em construção no município de Guamaré, no estado do Rio Grande do Norte.

Leia mais

Meio Ambiente

Meio Ambiente
Conheça toda as atividades do processo de licenciamento ambiental do Parque Eólico Alegria.

Leia mais

Galeria de Fotos

Galeria de Fotos
Veja todo o processo de evolução das obras e suas respectivas datas de inicio, finalização e descrição.

Leia mais

Notícias

Visita guiada - Escola Viva Moderna
Escola Viva Moderna visita as instalações do Parque Eólico Alegria I